Sydney – Austrália (Parte 1)

Sydney é a cidade mais populosa da Austrália e talvez a mais conhecida, sendo a capital do estado de New South Wales, porém se engana quem pensa que é a capital do país, esse título fica com a bem menos famosa Camberra. Sydney fica localizada na costa leste da Austrália, com 70 quilômetros de costa se estendendo até as famosas Blue Mountains no oeste. 

Existem evidências que Sydney é habitada há mais de 30.000 anos, sendo James Cook o primeiro europeu a pisar na região, em 1770. Tendo sido fundada a colônia penal de Sydney em 1777, virando uma cidade apenas em 1842. Na década posterior deu-se o inicio da corrida pelo ouro, transformando a cidade pelo próximo século. 

Sydney é uma das cidades mais caras do mundo, apesar disso também é uma das cidades mais multiculturais e sempre está entre as melhores do mundo para se viver. Atualmente também está entre as cidades mais visitadas do mundo, herança de ter sido exposta mundialmente nos Jogos Olímpicos do ano 2000. 

O aeroporto de Sydney é a principal porta de entradas para estrangeiros no país, tendo inúmeros voos para o mundo inteiro, incluindo a América do Sul. Para nós brasileiros o jeito é fazer escala no Chile (trajeto mais rápido mas nem sempre mais barato), ou fazer escalas na Europa ou Oriente Médio (preços podem ser melhores mas prepare-se para perder mais tempo). A cidade também tem voos para todos os principais aeroportos do país ou países vizinhos. 

O clima de Sydney é perfeito para os visitantes, pois é seco e raramente chove. Mesmo no verão que tende ser mais úmido as chuvas não costumam ultrapassar 100mm ao mês. No inverno, as temperaturas podem baixar de 10°C, sendo assim a alta temporada continua sendo durante o verão entre dezembro e fevereiro. Se você gosta de praia, não se anime muito em entrar na água, pois mesmo no verão as águas do pacífico são geladas. 

O transporte público na Austrália e especialmente em Sydney, funciona muito bem, podendo mesmo do aeroporto você pegar um trem até o centro da cidade. Para isso você vai precisar apenas comprar e carregar o seu Opal Card, que abrange ônibus, metro e trem. Se você quer opções mais confortáveis, taxi, uber e transfer também são encontrados facilmente.

Para entrar na Austrália é obrigatório visto e certificado de imunidade contra a febre amarela. É recomendado que você só compre a passagem para o país após ter aprovação do visto, porém não existem muitos relatos de pessoas que tiveram problemas em obter o visto, que é feito inteiramente online. Vamos às principais atrações de Sydney:

Circular Quay

Circular Quay

Circular Quay hoje em dia é a região mais movimentada de Sydney e onde ficam atrações com  a Sydney Opera House e a Harbour Bridge, além do Sydney Harbour onde são encontradas todos os tipos de embarcações, como transatlânticos até barcos pesqueiros. Essa é a região para o turista começar sua exploração da cidade, mas em regiões como esta é bom sempre ficar atento se é você que está explorando a cidade ou a cidade que está explorando você.

Sydney Opera House

Sydney Opera House 

A construção mais icônica da cidade e que virou símbolo do país é esse edifício. Construída entre os anos 1959 e 1973, a Ópera de Sydney já virou patrimônio mundial da UNESCO e é considerada uma das obras mais importantes do século XX. A importância é tanta que a Sydney Opera House já ganhou um post só pra ela, para acessar clique aqui.

Harbour Bridge

Harbour Bridge

Um pouco ofuscada pela Opera House, porém sempre presente como coadjuvante nos cartões postais, essa é a ponte mais famosa de Sydney: a Harbour Brigde. A ponte foi construída entre 1923 e 1932, com intuito de ligar o centro da cidade com novos bairros residenciais. A Harbour Brigde tem 1149 metros de extensão com 134 metros de altura e 48,8 de largura, sendo a mais alta ponte de aço em arco do mundo e a sexta maior ponte de arco estendido. 

O Cabide como é chamada por conta do seu formato, fica apoiada em 4 torres de concreto de 89 metros de altura. A Harbour Bridge é famosa por ser o palco da grande queima de fogos de artificio no réveillon, sendo Sydney uma das primeiras grandes cidades do mundo a entrarem no novo ano. Outra atração mais recente e também bem mais radical é a Brigde Climb Sydney, onde você sobe até o topo da ponte com toda a segurança e obviamente com o preço alto de uma atividade exclusiva.

Harbour Bridge

The Rocks

Essa é a região mais histórica da cidade, lá foi estabelecido o primeiro assentamento, em 1788, ainda como colônia penal de Sydney. Com muitas casas de pau a pique e após algumas décadas, de arenito, lá moravam os primeiros moradores da cidade. A região foi reconstruída no início do século XIX após a peste bubônica atingir a cidade e muitas casas terem sido demolidas. Após um grande período decadente, em 1970 o local foi alvo de grandes investimentos para se tornar turístico. 

Hoje em dia, várias casas baixas em suas ruas de pedra ainda são preservadas, tendo se tornado um dos bairros mais boêmios de Sydney. Uma das principais atrações é o The Rocks Markets, que acontece sexta, sábado e domingos, onde abrem varias lojas de artesanato, artes e comida. 

The Rocks

The Rocks Discovery Museum

Esse pequeno museu é o museu da história da região The Rocks, desde a época pré-européia até a história recente. A melhor parte é que o acervo rico em artefatos e ilustrações fica dentro de um armazém de 1850, restaurado para o museu. 

Museum of Contemporary Art

Museum of Contemporary Art Australia

O Edifício em Art Déco chama a atenção entre as tantas atrações do porto de Sydney. O museu abriga exibições de arte contemporânea de artistas australianos e estrangeiros. Um dos destaques é o café do terraço.

Sydney Observatory

Sydney Observatory

O local já foi forte de defesa, moinho de vento, observatório astronômico e estação meteorológica de Sydney. A construção foi realizada entre 1857 e 1859 e hoje em dia é um museu de ciência, aberto durante o dia e com grande atração a noite devido ao seu moderno telescópio. Além disso as vistas do alto dessa colina são uma das melhores da cidade.

Para ver a segunda parte sobre Sydney, clique aqui.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.