Kakheti – Geórgia

A Geórgia apesar de ser um país relativamente pequeno tem inúmeras regiões distintas. Nesse post contaremos um pouco sobre a região de Kakheti conhecida pela sua rica história de produção de vinhos, além de paisagens deslumbrantes que parecem ser o normal nesse país do Cáucaso.

Kakheti é uma das regiões pioneiras na produção de vinho em todo mundo, na cultura local as uvas são fermentadas em cubas de barro que ficam enterradas, essas cubas são chamadas de Qvevri. Esse modo de vinicultura dá o sabor único dos vinhos da região, que somam mais de 70% da produção de vinhos do país.

Para conhecer a região de Kakheti é possível fazer um bate-e-volta a partir de Tbilisi. O ponto final da maioria dos passeios é Sighnaghi, que fica a menos de duas horas da capital. É possível alugar um carro na capital e fazer o passeio, porém como o vinho é um dos objetivos de conhecer a região, o recomendado é ter um motorista, seja um taxi ou tour guiado.  A maioria dos passeios guiados seguem o roteiro vinícola, Mosteiro de St. Nino e Sighnaghi, algumas ainda adicionam Tsinadali no retorno a Tbilisi. 

A parada na vinícola na região de Kakheti pode ser decepcionante já que muitas das grandes empresas já produzem vinho de forma industrial e esquecem dos históricos Qvevris. Com alguma pesquisa é possível conhecer vinícolas mais tradicionalistas. Se você só tem a opção de conhecer Kakheti por um grande tour guiado, não se preocupe, pois, mesmo as grandes empresas demonstram a produção de vinhos em Qvevri. 

A segunda parada, o mosteiro de St. Nino em Bodbe, fica apenas a 2 quilômetros de Sighnaghi. É possível ir a pé a partir do centro da cidade, mas você terá que andar na beira da estrada, disputando lugar com as vans e carros que vão até o local. O mosteiro é o um dos principais destinos de peregrinação na Geórgia, tendo uma boa infraestrutura para receber visitantes. A vista do mosteiro inclui as montanhas do Cáucaso, infelizmente não aproveitamos tanto essa parada pois no dia em que visitamos era dia festivo onde os locais levam animais para serem sacrificados no mosteiro. Apesar de respeitarmos crenças e religiões diversas, não concordamos com esse tipo de prática, o que acabou atrapalhando nosso passeio.

A terceira parada e considerada principal é em Sighnaghi, chamada de cidade do amor. A cidade ainda preserva suas casas do Século XVIII, tendo sido fundada pelo rei Heráclio II, como uma fortaleza para proteger a região dos saqueadores. O muro tem mais de 4 quilômetros, 23 torres e 6 portões, estando plenamente preservado e sendo uma das principais atrações do país. 

A cidade de Sighnaghi é bem pequena, podendo ser conhecida inteiramente a pé. Seus 3 mil habitantes habitam o topo da falésia que dá vista para o vale de Alazani (região produtora de vinho) e até mesmo a fronteira com o Azerbaijão. Para os que tem mais tempo e podem passar uma noite na cidade, a maioria das pessoas recomenda.

Se você tem tempo ou pegou um tour mais completo, na volta a Tbilisi passará por Tsinandali, onde fica a casa do príncipe kakhetiano Alexandre Chavchavadze, poeta do século XIX. O Tsinandali House Museum, como agora é chamado, agrupa belos jardins com degustação de vinho. 

Kakheti com certeza é uma das regiões mais famosas da Geórgia, a facilidade de uma visita a partir de Tbilisi fazem ela ficar ainda mais atrativa. Se tiver com vários dias na sua programação recomendamos o passeio, mas se tiver que escolher, provavelmente você achará outros mais interessantes.

Verdades:

            – Prove um vinho produzido num Qvevri, não aceite enganações.

            – É comum famílias produzirem seus próprios vinhos.

            – Sacrificar animais por motivo religioso em pleno século XXI, é sério isso?

            – As muralhas de Sighnaghi são a melhor parte da cidade.

            – Aproveite e prove a culinária local em Sighnaghi.

            – Nunca esqueça que as pessoas dirigem muito mal na Geórgia.

Pão georgiano

Extras:

            – Ônibus (tipo vans) direto de Tbilisi para Sighnaghi saem diariamente de duas em duas horas entre as 7:00 e 18:00, próximo da estação de metrô Samgori. Sendo uma opção mais barata e sem o empecilho de dirigir e provar vinhos.

Para mais posts sobre a Geórgia, clique aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.