Salar do Uyuni (Parte 3) – Bolívia

Esse é o nosso terceiro e último post da série sobre o sobre o Salar do Uyuni, que como já observado nas primeiras duas partes, é muito mais que apenas o Salar. Se você ainda não viu a primeira parte clique aqui, para ver a segunda parte, clique aqui.

Palácio de Los Cántaros

Acordando no terceiro dia tivemos um excelente café da manhã no Hotel Tambo Coquesa de Piedra, continuando nossa excelente experiência. Pelo visto parecíamos ser os únicos hóspedes do hotel, o que não prejudicou em nada nossa estadia. Nos despedimos do casal que eram os anfitriões e seguimos viagem.

Museu Chantani

Museu Chantani e Palácio de Los Cántaros

A primeira parada do dia foi no interessante Museu Ecológico de Chantani. Esse museu na verdade é uma bela coleção de relíquias coletadas na região por um simpático senhor. O mesmo senhor explica várias coisas e mostra o uso de vários utensílios. Quando você acha que a visita está por terminar na verdade atravessando a rua você entra no Palácio de Los Cántaros. Esse “Palácio” é um museu à céu aberto, com esculturas em pedra, além de tumbas e múmias do salar. Essa primeira parada do dia é uma experiência bem legal, que dura menos de uma hora, em uma região onde muitas pessoas não estão tão preocupadas com a preservação da rica cultura local.

Ilha Incahuasi e Salar do Uyuni

Isla Incahuasi

Se você achava que não poderia encontrar uma ilha no meio do deserto de sal, você está muito enganado. O Salar do Uyuni tem 33 “ilhas” e 10 delas são abertas para visitação, a mais famosa é a Isla Incahuasi. A ilha tem uma área de mais de 240 mil metros quadrados, repleta de cactos gigantes. Com uma caminhada de uns 15 minutos você chega no topo da ilha, no mirante Plaza Primeiro de Agosto. O mirante proporciona uma vista única de 360° do Salar. Nesse local também há banheiros e um restaurante bom, onde almoçamos nesse terceiro dia.

Salar do Uyuni

Salar do Uyuni

Essa era para ser a parte mais esperada, o Deserto de Sal, porém foram tantas surpresas e lindas paisagens que é até difícil falar que esse é o ponto alto do passeio. Não tem como não ficar maravilhado e não se sentir minúsculo no meio daquela imensidão branca. A parte seca do salar é totalmente diferente da parte alagada, as formações hexagonais, mesmo que não perfeitas, parecem terem sido feitas uma a uma. A maioria das pessoas gosta de ficar horas fazendo as famosas fotos em perspectiva, mas muito além disso não deixe de apreciar essa paisagem única. 

Museu de Sal

Museu de Sal

O Museu de Sal na verdade já foi um hotel, que teve que ser desativado há duas décadas por causa do lixo gerado no meio do Salar. Hoje em dia é possível passear pelo local, ver alguns cômodos e estruturas. Muitos guias usam o local como ponto para refeições, mas a estrutura e higiene não é das melhores nesse museu. 

Monumento das Bandeiras

Monumento das Bandeiras e Monumento Rally Dakar

Logo na frente do Museu de Sal está o monumento das bandeiras, onde turistas tentam achar a bandeira do seu país para conseguir tirar essa famosa foto. Alguns metros ao lado está o Monumento Dakar, que marca a passagem do Rally Dakar pela região do Salar.

Monumento Rally Dakar

Hotel de Sal

Apesar de ser o Hotel com melhor estrutura entre as três noites, é o que menos gostamos. Obviamente é bem confortável e tem refeições boas, mas não conseguem ter a mesma receptividade dos outros. De qualquer forma vale a experiência do Hotel de Sal e a paisagem do Salar.

Hotel de Sal

Cemitério de Trens

Na manhã do quarto dia, na despedida da Bolívia, o dia começou com o famoso Cemitério de trens de Uyuni. O cemitério nada mais é do que vagões e maquinários abandonados ao tempo, a paisagem fica tão pitoresca que é possível tirar várias boas fotos nesse “ferro velho”. Um local que era para ser até mesmo triste, virou atração turística. 

Cemitério de Trens

Uyuni

Antes do começar a volta para o San Pedro de Atacama no quarto dia, paramos na cidade de Uyuni, uma pequena cidade com a melhor estrutura que vimos nos últimos quatro dias. O centro é bem organizado mas toda a periferia é bem precária, mais um daqueles momentos que fazem você repensar a vida quando viaja para regiões com condições sociais precárias.

Uyuni

Feira de Colchani

Em Colchani passamos por uma feira de artesanato, um bom local para comprar artesanato local e ajudar as famílias da região. Ali também existe uma pequena processadora de sal, onde explicam todo o processo de extração e refinamento.

Copa do Mundo

Itália Perdida

Rochas esculpidas pelo tempo e imensos paredões são o destaque dessa parte da viagem. O grande orgulho dos bolivianos (de acordo com o nosso guia) é a Taça da Copa do Mundo. Essa paisagem na verdade não lembra a Itália, mas diz a lenda que um casal italiano ficou perdido em meio a tantos paredões de rocha e o nome ficou famoso.

Laguna Vinto

Laguna Vinto

Antes de se despedir da Bolívia ainda tivemos a oportunidade de ver uma última laguna, com vulcões ao fundo e flamingos completando a paisagem. Não é a lagoa mais bonita por lá, mas é uma bela despedida.

O Salar do Uyuni foi uma das viagens que mais nos surpreendeu positivamente até hoje. É impossível não ficar encantado com tanta paisagem impressionante que você nem faz ideia que vai encontrar. Se pudéssemos nós não recomendaríamos o Salar do Uyuni e sim te obrigaríamos a visitá-lo pelo menos uma vez. 

Verdades:

– A infraestrutura da Bolívia é bem precária, principalmente se você não ficar em hotéis do tour privado.

– O terceiro e quarto dia já são bem mais tranquilos para lidar com a altitude.

– Se não tiver algum perrengue não é Salar do Uyuni.

– Faça o passeio com o maior número dias que você puder.

– Álcool em gel já era um bom companheiro mesmo antes da pandemia.

Extras:

– É difícil falar alguma coisa a mais, você vai ficar muito dependente de quão bom é o seu guia. Por isso nós recomendamos a Atacama Trips (não patrocinado).

– Para ver a parte 1 do post sobre o Salar do Uyuni clique aqui, para acessar a parte 2, clique aqui.

Salar do Uyuni

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.