Hermitage – St. Petersburg

O Hermitage é um dos maiores museus do mundo e fica localizado em São Petersburgo, a segunda maior cidade da Rússia. Seu acervo possui mais de 3 milhões de peças (somente um quinto fica exposto), que começaram a ser colecionadas em 1764 pela Imperatriz Catarina II. O museu é composto de 10 prédios prédios pela cidade, sendo que 7 deles estão na Praça do Palácio. O principal e mais famoso é o Palácio de Inverno que por si só já é uma das grandes atrações de São Petersburgo.

Trono Real no Hemitage

O Palácio de Inverno foi construído no reinado de Elizabeth Petrovna, que tinha a intenção de ofuscar todos os outros palácios da europa. Posteriormente com Catarina II, foi adotado o estilo neoclássico nos edifícios adjacentes ao Palácio de Inverno como: Pequeno Hermitage, Grande Hermitage e Teatro Hermitage. Em 1852 foi inaugurado o Novo Hermitage, primeiro espaço construído exclusivamente para obras de arte, surgindo o nome Museu Imperial Hermitage.

Em 1904 o Palácio de Inverno deixou de ser residência da realeza, sendo usado até mesmo como hospital no período da Primeira Guerra Mundial. Durante a Segunda Guerra Mundial, com o cerco a São Petersburgo, o Hermitage teve seu acervo heroicamente protegido e nenhum dano maior foi sofrido.

O Museu abre de terça a domingo, das 10 às 18 horas e as quartas-feiras até as 21 horas. Compre o ingresso online para evitar filas, reserve no mínimo 4 horas para visitar os principais pontos do museu. Para ver tudo com calma seriam necessários pelo menos dois dias.

Hermitage, St. Petersburg

Prédios do Hermitage:

– Palácio de Inverno: o edifício verde e mais famoso de São Petersburgo. Nele ficam as principais obras do museu.

– Pequeno Hermitage: foi nesse espaço criado por Catarina II, que a mesma começou o seu acervo. Nele se encontram as obras da europa ocidental. 

– Grande Hermitage: essa expansão tem uma arquitetura menos rebuscada e é onde ficam as obras renascentistas.

– Novo Hermitage: esse sim foi o primeiro espaço exclusivo para obras do museu. Pinturas europeias e arte antiga enchem o prédio. 

– Teatro Hemitage: também construído por Catarina II, não é passível de visita mas ainda é utilizado para apresentações.

– Edifício do Estado Maior: esse prédio que fica do outro lado da praça, já foi sede de diversos ministérios. Foi construído entre 1820 e 1830, sendo incorporado ao Hermitage nos últimos anos. Nesse local fica a coleção de arte moderna do acervo.

Outros prédios que não estão na praça:

– Palácio de Inverno de Pedro, o Grande: fica próximo ao Palácio de inverno, logo após o Canal de Inverno.

Teto da Escadaria Jordan

Ainda em São Petersburgo:

– Menshikov Palace: um dos primeiros prédios da cidade,  de 1710.

– Museu de Porcelana e Centro de restauração Staraya Derevnya.

Fora esses, ainda existem salas de exposição do Hermitage fora da Rússia, como em Londres, Amsterdã e Las Vegas.

Escadaria Jordan lotada

Peças imperdíveis do Museu:

  • Escadaria Jordan: já na entrada do museu essa escadaria é herança do barroco de Rastrelli. Ela impressiona ainda mais com as pinturas no teto, que representam os deuses do Olimpo.
  • Relógio do Pavão: na verdade o relógio é constituído, além do imenso pavão, por uma coruja e um galo, todos de ouro e pedras preciosas. O relógio vai fazendo movimentos harmônicos com o passar das horas.
  • Pavillion Hall: Fica no Pequeno Hermitage, tem uma bela vista externa, além de imensos lustres e um piso impecável.
  • Galeria Militar: é uma salão com o retrato de 332 generais da guerra de 1812, vitoriosos contra Napoleão.
  • Vaso gigante de Jade: o Vaso de Kolyvan, foi entalhado em uma única pedra de jade, pesa 19 toneladas, foi transportado em 1843 com ajuda de 154 cavalos por 5 mil quilômetros de distancia até o museu.
  • Escritórios de Nicolau: essa biblioteca é um dos únicos cômodos que ainda permanecem intactos no museu.
  • Quadros famosos: 
    • Madona e a Criança, Da Vinci (Sala 214)
    • O Retorno do Filho Pródigo, Rembrandt (Sala 254)
    • A Tocadora de Alaúde, de Caravaggio (Sala 237)
    • A Ponte Waterloo, de Monet (Sala 319)
Vaso de Kolyvan

Além de todas as obras e monumentos, os tetos e pisos do Hermitage são atrações que não podem ser  esquecidas. 

O Hermitage, apesar de ser muitas vezes esquecido, é um dos melhores museus do mundo e uma das maiores atrações de toda a Rússia. Se você vai até Moscou e cidades como Helsinque (Finlândia) ou Tallin (Estônia), São Petersburgo tem que estrar no seu roteiro e o Hermitage deve ser colocado no topo da sua lista.

Pisos do Hermitage

Verdades:

  • Você paga uma taxa para poder tirar fotos dentro do museu.
  • Se você levar um minuto vendo cada obra, vai demorar 11 anos para visitar o museu inteiro.
  • A coluna de Alexandre, no meio da praça, é um obelisco para comemorar a vitória russa sobre os exércitos napoleônicos.
Tetos deo Hermitage

Extras:

  • Passeie pela Praça do Palácio durante a noite, os prédios iluminados são imperdíveis.
  • Na primeira quinta-feira do mês a entrada no Museu é gratuita.
Na Praça Central

Para mais posts sobre a Rússia, clique aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.