Passeio com Elefantes – Tailândia

O uso de elefantes como atração turística é algo bem comum nos países do sudeste asiático e em especial na Tailândia. Nas últimas décadas essa atividade exploratória se tornou um dos braços turísticos mais importantes da região, junto com os templos budistas e as praias paradisíacas.

Elefantes não são animais domesticáveis a não ser com técnicas cruéis como o Phajaan ( assista no youtube e você ficará impressionado com tanta crueldade). Não é da natureza dos elefantes asiáticos, deixar serem montados, fazer truques como pintar quadros, entre outras coisas. Se você ver propaganda de alguma dessas atividades, se afaste.

Eles comem muito…

Você pode estar se perguntando, por que em santuários sérios com elefantes resgatados eles interagem com humanos? Primeiro, eles acabam interagindo pois acostumaram com a presença humana. Segundo, depois de um tempo associam seres humanos com comida e até mesmo diversão.

Mas são gentis

Depois de muita pesquisa, nossa escolha foi o Elephant Nature Park (ENP), abaixo resumiremos o parque e a nossa experiência.

Elephant Nature Park

O Elephant Nature Park é um santuário para elefantes que fica 60km ao norte de Chiang Mai. O projeto foi fundado por Sangduen “Lek” Chailert na década de 90, quando muitos elefantes foram abandonados ou forçados a trabalhar na indústria turística após a proibição do seu uso na indústria madeireira (1989) pelo governo tailandês.

Andando na floresta

O projeto não só deu certo como virou exemplo mundial de conservação de espécies, além de Lek Chailert já ter ganhado inúmeros prêmios pelo seu heroísmo combatendo a exploração animal. O Elephant Nature Park já resgatou num total de mais de 200 elefantes, e hoje conta com mais de 700 animais (além dos elefantes) no seu santuário, principalmente cães, gatos e búfalos.

Save the Elephant

Para conhecer o ENP faça sua reserva pelo site oficial, o difícil é escolher qual forma você vai querer interagir com os elefantes.  Os mais famosos são os programas no próprio parque, podendo ser de meio dia, dia inteiro ou até mesmo com uma estadia noturna. Existem os programas “Saddle Off”, onde o ENP fez parcerias com diversas fazendas que exploravam animais, conscientizando a mudança de comportamento dessas famílias para os moldes do parque e em troca o turismo é promovido, ajudando financeiramente essas famílias.  

Chegando na “piscina”

Nós acabamos deixando para reservar na ultima hora e não conseguimos visitar o parque, escolhemos fazer a Karen Elephant Experiece. Nesse passeio você conhece uma tribo Karen que foi conscientizada pela não exploração dos elefantes e hoje em dia cuidam dos animais e recebem turistas para mostrar seu trabalho. Basicamente todos os passeios oferecem as mesmas coisas: dar comida aos elefantes, almoço vegetariano, caminhar com os elefantes, refrescar os elefantes com um banho de lama e terminam com o banho dos elefantes.  

Banho de lama para refrescar

Desde 2018 não é mais permitido dentro do ENP que os visitantes interajam com os elefantes durante o seu banho. Atualmente é permitido somente observar o banho e os animais interagindo entre si.  O ENP relata que essa é mais uma fase do processo de deixar os grandalhões o mais confortável possível dentro de um habitat que seja próximo ao que eles deveriam ter na natureza.

Banho no rio

Se você for um turista de primeira viagem, talvez ainda se encante com uma foto encima de um elefante ou ao lado de um tigre, mas a medida que você vai conhecendo o que são atividades turísticas predatórias, com certeza você vai acabar se afastando delas e procurando um turismo sustentável e responsável. Nossa viagem para a Tailândia nos ajudou muito a pensar sobre isso pois quando fomos pesquisar sobre passeio com Elefantes e Tiger Kingdom ficamos impressionados com tantos maus tratos e o que é feito para forçar os animais a interagir com as pessoas. Confessamos que já fomos no em lugares como o SeaWorld (Orlando) e outras atividades que também exploram animais, mas isso antes da nossa viagem ao Sudeste Asiático. Depois de conhecer um pouco mais dos bastidores com certeza não pretendemos voltar ou conhecer novos lugares assim.

Lá encima foi o nosso almoço – moradia da tribo Karen

Verdades:

  • Se você quer se sentir o domador de elefantes e seu sonho é tirar uma selfie perfeita com os animais, o Elephant Nature Park não é para você.
  • Os ingressos do ENP são usados para financiar o trabalho da fundação e expandir projetos.
  • Não esqueça do protetor solar e repelente de insetos, calor e mosquitos não faltam.
  • Leve roupa extra e chinelos, quando você interage com um elefante, você pode acabar bem sujo.
Vista da casa

Extras:

  • Além dos passeios no Elephant Nature Park, existe também o programa de voluntariado. O Programa dura 7 dias, onde o voluntario ajuda no trato dos animais e em programas de conscientização. Apesar de ser voluntariado, essa atividade é paga, todo o dinheiro é usado para a estadia e no orçamento do parque.
Não aos maus tratos

Mais posts sobre a Tailândia, clique aqui.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.