Salar do Uyuni (Parte 1) – Bolívia

O Salar do Uyuni é o maior e mais alto deserto de sal do mundo, com mais de 10.000 quilômetros quadrados e a 3656 metros acima do nível do mar. Fica localizado no sudoeste da Bolívia, próximo da Cordilheira dos Andes. O Salar do Uyuni é um dos principais roteiros turísticos da Bolívia, mas está localizado a 600 km de distância da capital La Paz. Os voos para a região de Uyuni são escassos e o acesso a partir da fronteira com o Chile, bem próximo do deserto do Atacama, acaba sendo uma das melhores opções para conhecer toda a beleza natural dessa região. 

É necessário um 4×4 para atravessar essa região

Inúmeras empresas fazem o passeio tanto partindo de San Pedro do Atacama como de Uyuni. Os tours consistem em atravessar a região do deserto em 3 a 4 dias, sempre em caminhonetes com tração 4×4. Andar sozinho pela região não é uma opção, os passeios são sempre guiados, a opção é escolher entre tour privado ou normal. Dentre essas opções é possível escolher ficar em hotéis ou em albergues. Nessa região da América do Sul tem para todos os bolsos, nós escolhemos o tour privado e com pernoite em hotéis e não nos arrependemos.

Se você pensa que o tour até o salar consiste apenas em visitar o deserto de sal, está muito enganado. São 3 dias conhecendo as mais belas paisagens naturais do mundo, como lagoas, gêiseres, montanhas, animais selvagens, o salar sendo a cereja do bolo. Por isso dividiremos em 3 posts esses intensos 4 dias de passeio.

Estradas? Não há estradas…

Saímos de San Pedro de Atacama (Chile), uma van nos pegou no hotel e uma hora após chegamos na fronteira com a Bolívia. A parte chilena da fronteira é a mais “chata” mas para sair do país foi bem tranquilo, só pegaram algumas informações e liberaram nossa saída. A van nos leva por mais uns dois quilômetros, onde acaba a estrada de asfalto e está o posto de imigração da Bolívia. Mais tranquilo impossível, vi alguns turistas europeus tendo que pagar alguma taxa, mas nós brasileiros não precisamos. Alguns quilômetros após paramos para preencher mais um papel na alfandega boliviana e rapidamente fomos liberados. Burocracias para trás, entramos na Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, são 150 bolivianos por pessoa, mas seu guia paga e cobra depois. Guarde os tickets do parque para o retorno. 

Primeiro dia rumo ao Salar de Uyuni

Laguna Blanca

O primeiro ponto de parada é essa imensa lagoa com coloração esbranquiçada. Seu guia te deixa em um pequeno morro para tirar fotos e depois você pode descer para encontrá-lo no ponto mais baixo. A atenção aqui é a altitude que passa de 4000 metros. 

Laguna Verde

Laguna Verde

Essa lagoa de cor esverdeada pelos minerais ali encontrados, foi um dos nossos pontos preferidos do primeiro dia. Além da bela cor da água, ao fundo está o gigante vulcão Licancabur (plano de fundo também de San Pedro do Atacama). 

Deserto de Dalí

Deserto de Dalí 

Diz a lenda que esse Deserto foi a inspiração de Salvador Dalí em seus quadros. Não havendo relatos de nenhuma passagem de Salvador Dalí por essa área remota, a coincidência é impressionante. Você vai se sentir caminhando no meio de um quadro do famoso pintor.

Termas de Polque

Termas de Polques e Laguna Salada

As águas termais de Polques estão localizadas na região da Laguna Salada, que por sua vez é a parte alagada do Salar de Chalvari. Nos últimos anos foram construídas duas piscinas termais, é cobrado 6 bolivianos para entrar nelas. Se você tiver coragem de colocar roupa de banho mesmo com o frio, pode valer a experiência, mas a paisagem impressiona mais do que a água quente. No local em frente as piscinas termais é servido o almoço, no nosso caso foi um verdadeiro banquete, preparado com muito cuidado em apenas alguns minutos.

Tudo sempre depende do ponto de vista

Gêiseres Sol de Mañana

Os gêiseres estão em uma região de atividade vulcânica. Como já vimos esse tipo de fenômeno algumas vezes, não achamos muita graça, mas pra uma primeira experiência pode ser bacana. Não espere grandes esguichos de água, por lá são os vapores que fazem o espetáculo maior, principalmente no início da manhã.

Géiseres

Laguna Colorada

Com mais de 60 quilômetros quadrados, a lagoa avermelhada pelo borato de sódio e microrganismos, é outro ponto incrível do passeio. É possível andar no alto de um pequeno desfiladeiro e ter uma vista panorâmica ou pela trilha beirando a lagoa. Nessa lagoa a quantidade de flamingos é bem grande, mas geralmente eles ficam afastados da borda.

Laguna Colorada

Arbol de Piedra

Essa Árvore de Pedra é um monólito natural de formação geomorfológica por erosão causada pelo vento. Mas como muitas coisas na vida, é mais comentado pelos turistas do que realmente bonito. Existe muitos outros monólitos colossais na região que são bem mais admiráveis.

Arbol de Piedra

Outras Lagunas

Acabando o cansativo dia ainda vimos algumas outras lagoas, a Honda, a Chiarkota, a Cañapa e a Hedionda. Todas elas com mais de 4000 metros de altitude. Na beira da Laguna Hedionda ficava alojado nosso Hotel da primeira noite, o Los Flamencos EcoLodge.

Los Flamencos EcoLodge

O hotel na medida do possível é muito bom, levando em conta que esta talvez seja a região mais remota de todo o passeio. A água as vezes aquece demais e outras de menos, a calefação fica ligada somente até metade da noite, mas os funcionários se esforçam para fazer um bom jantar e café da manhã.

Laguna Hedionda e Ecolodge (no centro pouco a direita da foto)

Nosso primeiro dia na Bolívia nos surpreendeu e muito, principalmente porque cogitamos conhecer somente o Atacama e deixar o Salar para uma próxima vez. Se está em dúvida deixe para conhecer o Atacama em uma segunda vez e vá direto para a Bolívia. Nunca é demais lembrar que essa região da Bolívia apesar de ser uma das mais bonitas do país, também é uma região bem carente, não espere uma ótima infraestrutura.

Laguna Honda

Verdades:

  • O primeiro dia é bem cansativo, pois você tem que acordar cedo para atravessar a fronteira e vai chegar no hotel apenas a noite.
  • Um dos fatores mais difíceis de lidar é com a altitude, o mal da montanha pode te fazer sofrer. É bem comum ter dores de cabeça e enjoos, beba sempre bastante água para tentar prevenir esses sintomas.
  • É muito frio para encarar um banho de águas termais.
  • Nos gêiseres, não existe faixa de segurança nenhuma, use o bom senso e evite acidentes. 
  • Esqueça o Wi-fi do Hotel, é praticamente impossível conectar durante as únicas duas horas disponíveis no dia.
Laguna Hedionda

Extras:

  • O tour privado pode ser bem caro, porem se tiver um grupo de 4-6 pessoas para dividir o preço é bem mais baixo.
  • Escolha uma empresa de confiança e leia relatos na internet antes de escolher, nós escolhemos a Atacama Trips e não só foi ótimo como foi muito melhor do que esperávamos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.