US Open – New York City

O US Open é um dos quatro torneios de tênis conhecidos como Grand Slam, torneios mais importantes do tênis profissional. Desde 1987 é o ultimo a ser jogado no ano, geralmente no final de agosto e início de setembro. O torneio consiste em 5 principais competições (simple masculino e feminino, duplas masculina e feminina, além de duplas mistas) e outras competições menores (seniores, juniores e usuários de cadeiras de rodas), todas em estilo eliminatório. 

Djokovic X Tsonga

O torneio é jogado no USTA Billie Jean King Tennis Center, que fica em Flushing Meadows (Corona Park) no Queens em Nova Iorque. Localizado bem ao lado do City Field, estádio de baseball que é a casa do New York Mets. Também fica próximo do aeroporto de LaGuardia. O complexo tem 33 quadras duras (cimento), estando 3 delas entre as maiores do mundo.

Por-do-sol em NYC

O Arthur Ashe Stadium é o maior estádio de tênis do mundo com capacidade para 23,771 pessoas, e desde 2016 tem um teto retrátil. O Louis Armstrong Stadium que era o palco principal da competição até a inauguração do Arthur Ashe em 1997, foi reconstruído e reinaugurado em 2018. Agora tem capacidade para 14,000 expectadores além do teto retrátil. O terceiro maior estádio do centro de tênis é o Grandstand que tem  8,125 assentos.

Chegando de metrô no USTA Billie Jean King Tennis Center

Como chegar?

Estando em Manhattan a melhor opção é ir de metrô. Pegue a linha 7 saindo de Times Square ou Grand Central Terminal até a estação Mets Stadium – Willets Point. A partir dessa estação as direções para o complexo do US Open são bem demonstradas. Para voltar é só fazer o caminho inverso, cada trecho leva em torno de 50 minutos (20 estações).

Arthur Ashe Stadium e sua cobertura

Ingressos

Os ingressos são comprados pelo site do TicketMaster americano, como e-ticket. São vendidos ingressos para as 3 maiores quadras, com assento marcado, e para entrada geral (General Admission). Ingressos comprados para Arthur Ashe dão acesso para todas as outras quadras, inclusive arquibancadas do estádio Louis Armstrong e Grandstand (por ordem de chegada).

Antigo Louis Armstrong Stadium

Ingressos para o Louis Armstrong não permitem entrada no Arthur Ashe, mas permitem no Grandstand e todas quadras menores. Entradas para o Grandstand permite acesso a todas as quadras menores, além do próprio Grandstand. O ingresso mais em conta, Ground Admission, permite acesso a todas quadras menores. O preço pode variar de 13 dólares até milhares de dólares no fim de semana das finais, dependendo da posição do seu assento.

Grandstand Stadium

Vale a pena?

Mesmo que não seja fã do esporte, se você estiver em NYC na época do evento, vale muito a pena confraternizar no complexo. Além das centenas de jogos que ocorrem durante duas semanas de torneio, a organização prepara diversas atrações fora das quadras, como shows, lojas, inúmeros restaurantes e atrações para crianças. Já se você gosta de tênis, não existe experiência melhor do que ver os melhores jogadores em um dos maiores torneios, que você só via até então pela televisão.

O complexo a noite

Verdades:

  • Comidas e bebidas dentro do complexo são bem caras.
  • Não pode entrar com mochilas maiores, deixe tudo em casa, nos Estados Unidos essas coisas não tem muita conversa.
  • Compre os ingressos com a maior antecedência possível, ingressos para a Arthur Ashe são os melhores, pois é onde jogam os melhores tenistas e também por dar acesso a todas outras quadras.
  • Não adianta tentar escolher qual jogo assistir, pois o calendário de cada dia sai apenas com um dia de antecedência, e a venda dos ingressos começa de 4-6 meses antes.
  • A chuva é uma constante no final do verão, você pode se frustrar e não ver jogo algum se tiver ingressos apenas para as quadras menores.
  • Pode tirar quantas fotos quiser durante os jogos, mas não seja inconveniente, desligue o flash.
  • Apesar de ser bem fácil, ficar uma hora dentro do metrô é bem chato, não é raro a sessão noturna acabar depois da meia-noite, conte com essa hora a mais no seu itinerário.
Quadras menores

Extras:

  • Se não quiser gastar dinheiro mas gostaria de conhecer o torneio e ver alguma partida, uma opção é ir uma semana antes, quando está acontecendo o qualifying. É um mini-torneio, que antecede o torneio principal, entre os jogadores com pior ranking. Mas mesmo assim bons jogos acontecem e os vencedores se classificam para jogar a fase principal do US Open.
  • Se for comprar apenas os ingressos para as quadras menores, tente ir na primeira semana onde o número de bons jogos nessas quadras é maior. Na segunda semana os jogos de simples acontecem todos nas quadras maiores. 
  • Não esqueça de provar o drink do torneio, o Honey Deuce. Criado em 2007 por Nick Mautone, mestre mixologista da Grey Goose, para refrescar o calor do verão Nova Iorquino. Além de tudo você leva um copo com o nome de todos os vencedores do torneio desde 1968.
  • Se for fã de tênis e não vai conseguir ir na época do torneio, uma alternativa é o tour pelo complexo que pode ser feito de outubro a julho.
Wozniacki X Sevastova

Indo para NYC? Veja nosso post sobre a Estátua da Liberdade. e sobre o World Trade Center.

Djokovic X Tsonga

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.