Trolltunga – Noruega

Trolltunga é uma formação rochosa no sudoeste da Noruega que tem a tradução literal de “a língua do Troll”. Essa rocha data de 10.000 anos atrás e provavelmente ganhou essa forma pela erosão e derretimento de geleiras. Realmente a rocha parece uma língua que se estende para o precipício de 700 metros sobre o lago Ringedalsvatnet. É muito popular por ser um ponto extremamente fotogênico, onde dependendo do ângulo a rocha parece não ter sustentação. Se você nunca ouviu falar de Trolltunga, a partir de agora ela vai entrar para a sua lista.

Essa é a língua do Troll

É claro que para ver toda essa beleza tem um preço e apesar da Noruega ser um país bem caro, nós não estamos falando de preço em dinheiro. Aqui você vai pagar um preço alto fisicamente. A trilha para a língua do Troll tem uma distância total de 27 quilômetros (ida-e-volta), e um ganho de elevação de 1.100 metros. A trilha é considerada “preta” na classificação de dificuldade, isso quer dizer que ela é muito difícil tanto fisicamente quanto mentalmente.

A trilha – a distancia mudou um pouco do que estava no mapa

A cidade mais próxima do ponto de partida da trilha é Odda, que fica localizada a 17 km de distância e ali deve ser sua base para realizar a trilha. O aeroporto mais próximo é o de Bergen que fica a 190 km de distância.  O jeito mais fácil é alugar um carro em Bergen e ir para Odda. No dia de fazer a trilha acorde cedo por dois motivos: primeiro não é recomendado começar a trilha após as 10:00 da manhã pois o trajeto completo dura em torno de 10-12 horas, e segundo, o estacionamento é pequeno e você pode ficar sem um lugar para estacionar (custa 120 coroas norueguesas para estacionar).

Pode ter neve em alguns lugares da trilha mesmo no alto verão

A trilha só pode ser feita entre março até o meio de outubro e se você quiser ir sozinho (sem guia), isso só é possível entre 15 de junho e 15 de setembro, que é o período onde dificilmente encontra-se neve na trilha. Por causa do tempo, é recomendado reservar dois dias para fazer a trilha, ele pode frustrar sua tentativa no primeiro dia.

Cachorro na trila e tempo duvidoso

O preparo para Trolltunga é muito importante. Primeiro, se você for uma pessoa sedentária você vai sofrer, mas apesar de ser considerada uma trilha difícil, com um condicionamento físico moderado é bem possível de ser feito. Vimos várias pessoas idosas realizando a trilha, alguns casais mais jovens com crianças de colo (isso já pareceu um pouco inadequado), e outros tantos com cachorros. 

Talvez você pense em desistir antes de começar

Nós estamos longe de ser atletas e fizemos ida e volta em 8 horas. Não tínhamos muita opção já que nosso itinerário estava meio dia atrasado então fomos de Bergen para Odda pela manhã deixamos nossas coisas no hotel e partimos para a trilha. Começamos a trilha as 14 horas, lembre-se que isso é altamente contra indicado (nesse caso faça o que dizemos e não o que fizemos). Um ponto que ajudou é que era meio de julho então o sol ia se por lá perto da meia noite.

21 horas e estava bem claro ainda

Outro ponto de planejamento deve ser as sua roupas, esqueça o tênis no Hotel e vá com botas para hiking, assim como suas calças jeans, pois essas podem ficar molhadas o que não é adequado para as montanhas. Calça e jaqueta impermeáveis são as melhores opções. 1000 metros acima a temperatura é sempre mais baixa então por mais quente que possa estar na base da trilha você pode pegar um frio bem razoável lá no alto. E por último e não menos importante, leve pequenos lanches para fazer durante o trajeto e garrafas de agua. Durante a trilha existem vários riachos provenientes do degelo das montanhas com água própria para consumo em que se pode encher as garrafas.

Siga as pedras e a letra T em vermelho

A trilha para Trolltunga mudou nos últimos anos. Antigamente uma escada antiga de um funicular abandonado era usada para o início do trajeto. Essa escada de madeira foi desativada e a trilha acabou ficando mais longa, ganhou uns 3 km nesse início. Pode ir tirando sua jaqueta porque os primeiros 4 km são de subida extrema por uma trilha bem larga onde somente carros autorizados podem subir. É praticamente uma estrada em zique-zague com uma elevação de mais de 500 metros, se você achou isso pouco pode ter certeza que não é. Após essa parte a trilha fica mais tranquila por um km mais ou menos.

Não espere por um caminho fácil, nem quando fica plano

Após essa parte um pouco mais tranquila, prepare suas pernas pois você subirá uma trilha pisando em pedras numa espécie de escadaria desorganizada onde você tem que cuidar e ver onde colocar o pé para não escorregar. Nessa parte, se você não fez um condicionamento físico adequado, irá se arrepender por não ter feito. 

O lago é um alento ao cansaço

Depois da metade do caminho você consegue ver o lago Ringedalsvatnet, o que revigora o animo, essa parte da trilha diríamos que é um pouco mais tranquila. Não se perca e sempre siga o T pintado em vermelho nas pedras empilhadas e outros lugares. Cuidado com as áreas que estão com neve pois podem ser muito escorregadias principalmente se estiverem com uma cama da gelo por baixo.

Lago Ringedalsvatnet

Os últimos 2-3 km são de pequenas subidas e descidas sobre pedras. E após quase 14 km você vai ver que todo o cansaço valeu a pena, você vai estar vendo uma das vistas mais bonitas do mundo. Como visto nas fotos o tempo não ajudou muito, mas mesmo assim a vista é espetacular. Uma foto não transparece metade da beleza do lugar. Com certeza um dia voltaremos com mais tempo para escolher um dia com sol, apesar de que nas montanhas o sol nunca é certo, é mais uma questão de sorte do que previsão.

O sobe e desce do final

Pelo horário avançado (umas 18 horas), não tivemos problemas com grandes filas na hora de tirar as fotos. Não tinha nem umas 5 pessoas na frente e fomos 3 vezes, uma cada um e outra juntos. Descanse por lá um pouco aproveitando a vista e não esqueça que tem mesma distância para a volta. A volta é um pouco mais fácil, mas pontos de descida devem ser sempre feitos com cautela pois as rochas são muito escorregadias.

Um dos lugares mais lindos do mundo mesmo com o tempo nublado

Extras:

  • É perigoso? Olha, apenas uma morte foi registrada lá e foi em 2015, quando uma turista australiana caiu da rocha. Acho que a prudência é a melhor coisa, ninguém precisa ficar na ponta da rocha com os pés para fora. Eu diria que o maior risco é você se machucar na trilha (virando o pé ou algo assim), mas vimos alguns pontos de resgate para helicóptero e várias vezes helicópteros passando.
  • Não perca tempo em Odda, lá não tem nada para fazer além da trilha de Trolltunga, inclusive pode ser bem difícil arranjar algo para comer em horários alternativos. Reserve seu hotel com antecedência no verão pois a região não tem estrutura para comportam um grande número de pessoas.
Sua fotografia pode depender muito do angulo de onde é tirada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.