Grand Canyon – Estados Unidos

O Grand Canyon é um desfiladeiro que acompanha o Rio Colorado por mais de 400km. Chega a ter 29 km de distância entre uma borda e a outra e mais de 1800 metros de profundidade em algumas partes. Talvez esses números te ajudem a compreender a imensidão desse lugar. Vamos te contar um pouco sobre esse gigante e nossa experiência por lá.

Rio Colorado

O Canyon é divido em 3 regiões:

  • West Rim é o mais próximo de Las Vegas, porém é o menos bonito e está fora da área do Parque Nacional. Ele fica sob domínio do povo indígena da região e tem como uma das suas principais atrações o Skywalk.
  • North Rim é o mais longe e também o menos turístico pois tem a pior infraestrutura. Este local geralmente é explorado por quem já conheceu o South Rim ou quer aventuras com menor número de pessoas. Vale lembrar que essa parte fecha durante o inverno.
  • South Rim é considerado o lado mais bonito e com mais infraestrutura para se conhecer, tem 12 mirantes para qualquer turista apreciar, inúmeras trilhas para os mais aventureiros e opções variadas de hotéis.
Um dos mirantes da Borda Sul

Considerando um bate e volta de Las Vegas sua única opção vai ser o West Rim, que fica a cerca de 200 km da cidade. Há opções de passeio de helicóptero saindo de Las Vegas que também vão até essa parte do Canyon. Se você tiver pelo menos duas noites considere ir até o South Rim, lá você deve ficar pelo menos um dia inteiro. Se você quer fazer trilhas é aconselhável que fique 4-5 dias. Saindo de Las Vegas o trecho de carro leva mais que 4 horas. Fora a parte percorrida dentro do parque.

Rodovia dentro do Parque

Nós fizemos o South Rim e percorremos os principais pontos em um dia inteiro. O que ajudou muito foi estar em 4 pessoas e todas dirigindo, pois as rodovias retas do deserto podem ser muito duras para ficar acordado depois de dias cansativos e bem aproveitados em Las Vegas.

Lipan Point

Os hotéis da região são bem concorridos, então reserve com bastante antecedência (uns 6 meses), principalmente se quiser hospedar-se dentro do parque, no Grand Canyon Village. Se não fizer questão de ficar dentro do parque mas quer ficar próximo, a opção é procurar hotel em Tusayan, uma cidadezinha que fica a 2 km da entrada do Parque Nacional. Esses hotéis apesar de menos concorridos também se esgotam rapidamente, então nem pense em se aventurar sem ter uma reserva, você vai ficar sem ter onde passar a noite. Tusayan foi a nossa opção, ficamos em um lodge. Foi tudo muito ruim, desde o quarto até o café da manhã. Mas não tínhamos muitas opções já que eram apenas duas noites e a diferença entre os hotéis não parecia ser grande.

Entrando no parque o valor é de 35 dólares por carro com seus passageiros e 20 dólares por pessoas para grupos maiores. Verifique no site oficial eventuais mudanças, lá também tem informações sobre condições das rodovias no inverno.

Watch Tower

O South Rim foi a nossa escolha para conhecer o Grand Canyon.  Como mencionamos a Borda Sul é a mais tradicional e bonita, a maioria dos 12 mirantes são acessíveis de carro, algumas você deve pegar o ônibus gratuito do parque. É acessível o ano inteiro, mas no inverno pode nevar bastante, fomos em novembro que é baixa temporada. As noites eram bem frias (abaixo de 0 graus) e os dias bem quentes, com um sol muito forte característico da região. Como programamos para ver os mirantes conseguimos fazer tudo nessa época e ainda não era temporada de neve.  Os mirantes mais bonitos são: Pima Point, Mohave Point, Hopi Point, Maricota Point. Entre os museus considere ir na Watch Tower que é o ponto mais alto da borda sul. Se você quer fazer um passeio guiado agende no Centro de visitantes da National Geographic em Tusayan.

Vista da Watch Tower

O Grand Canyon para nós é a maior atração natural dos Estados Unidos, e parada obrigatória se você vai até Las Vegas ou Phoenix. Temos certeza que você não se arrependerá de estender um pouco o seu roteiro. É daqueles lugares onde você pode passar horas apenas admirando a beleza dos seus tons pastéis e grandiosidade. 

Grand Canyon National Park

Extras:

  • Lembre sempre de abastecer o carro nas cidades maiores, principalmente antes de entrar no parque. Assim como postos de gasolina são limitados, opções para alimentação que não seja na Grand Canyon Village também são quase inexistentes. 
  • Leve sua garrafa de água! Em muitos pontos não tem onde comprar água, mas você consegue abastecer sua garrafinha nas fontes identificadas como água potável. Nós esquecemos de levar e tivemos que comprar uma garrafa na loja de souvenir para encher e poder beber água. Leve também um lanche para fazer nas trilhas.
  • Se você estiver indo ou voltando de Las Vegas, vale considerar uma passada no Hoover Dam. Essa represa fica há mais ou menos 50 km de Las Vegas, no rio Colorado na divisa entre os estados de Nevada e Arizona. É uma obra enorme realizada há 80 anos, e importante fonte de energia elétrica para a região Sudeste dos Estados Unidos. 
Ponte Sobre o Hoover Dam

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.